Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 4 de março de 2010

MUITO INTERESSANTE

MATEMÁTICA



O trabalho no âmbito da matemática, na idade pré-escolar, ajuda a criança a compreender, a ordenar a realidade (as características e as propriedades dos objetos) e também a compreender as relações que se estabelecem entre os objetos (semelhança, diferença, correspondência, inclusão, etc.).

Os conteúdos relativos à linguagem matemática que serão desenvolvidos na Educação Infantil são:

· A análise das propriedades dos objetos e das relações quepodemos estabelecer.

· Ao ordenar, classificar e comparar os objetos, as crianças. aprendem conceitos, semelhanças e diferenças e começam a conceitualizar as formas, as cores, as propriedades dos objetos.

· O início da quantificação

- Conhecimento dos quantificadores .

- Conhecimento da série numérica

· A resolução de situações-problema.

· A medida do espaço (longe, perto, aqui, ali) e a medida do

tempo (ontem, hoje, antes, depois, etc.).

· A representação do espaço.

Nesta idade as crianças já começam a identificar as formas geométricas e a identificá-Ias no espaço imediato.



ARTES



A partir dos dois anos de idade, as crianças estão muito interessadas em atividades que permitam a representação plástica. No início pintam e fazem rabiscos por simples prazer. Aos poucos, dão-se conta que podem representar a realidade de maneira que cada vez possa ser mais reconhecida e os seus desenhos vão se tomando mais fiéis à realidade.

As principais capacidades que se desenvolvem através das

plásticas são:

· Formação de conceitos: a observação e a análise da realidade servem para ampliar os conceitos.

· Habilidade manual.

· Imaginação e fantasia

Para desenvolver essas capacidades partiremos das elaborações próprias das crianças para que possam ir melhorando-as à ampliando-as através da observação da realidade, ajuda e comentários da professora, apreciação de suas próprias obras e de artistas famosos.

Conceitos como “figurativo” e “abstrato” podem ser apresentados à criança desde a educação infantil por intermédio

de imagens, e sua assimilação dar-se-á por aproximações sucessivas. São exemplos de respostas dos alunos que passam pelo momento conceitual, para definir o figurativo e o abstrato, “o tudo direitinho” e o “tudo bagunçado”.

Os procedimentos (“conjunto de ações ordenadas e orientadas para a consecução de uma meta”) são aprendidos quando executados. Os alunos aprenderão procedimentos de pintura, desenho, gravura, modelagem, colagem, etc. O papel do professor será o de garantir oportunidades constantes para tais

exercícios e apoiar o aluno em seus afazeres, levando-o à autonomia progressiva na execução das tarefas.




MOVIMENTO/ EDUCAÇÃO FÍSICA



Nesta fase de desenvolvimento, as crianças têm grande necessidade de explorar o espaço, de exercitar o movimento de seu corpo e de conhecer os objetos que existem à sua volta.

Para isso, haverá um cuidado em relação ao espaço e materiais, evitando possíveis perigos. Serão propostos momentos de jogos espontâneos, brincadeiras livres e também situações em que as professoras conduzirão a atividade, tais como:



Oficinas de Percurso Lúdico Motor: São os movimentos e brincadeiras exploratórias (saltar, correr, arremessar) desenvolvidas pelas próprias crianças que podem ocorrer tanto de forma individual como em pequenos ou grandes grupos. O foco desta proposta está no trabalho com autonomia e escolha, para que o aluno possa desenvolver um percurso lúdico e criador.

Um dos aspectos essenciais deste eixo de trabalho está relacionado ao fato das crianças hoje possuírem poucos momentos para se movimentar e brincar livremente.



Circuitos Motores : São o conjunto ou série de habilidades relacionadas com o deslocamento, o equilíbrio e a manipulação realizadas pelas crianças com diversos materiais, na intenção de repetir um trajeto previamente determinado. É realizado com a colocação de materiais como mesas, bancos, colchões e também com materiais que foram adquiridos especialmente para os circuitos.

No circuito a criança percebe o seu corpo e o movimento com precisão, e mobiliza-os de múltiplas formas no espaço. Quem realiza um circuito se depara com desafios em obstáculos às vezes fáceis ou não, que aos poucos constroem suas habilidades, ao mesmo tempo em que se depara com situações de insegurança, respeito e cooperação com o outro (controlar o medo, esperar a vez sem empurrar, ajudar o outro, etc).



Jogos e Brincadeiras



Os jogos e brincadeiras de movimento são atividades que através de vários gestos (saltos, corridas, lançamentos, equilíbrios, chutes, etc) estimulam o desenvolvimento do corpo e do movimento.

Consideramos esses jogos importantes para a produção do conhecimento, para o desenvolvimento da moralidade, da afetividade, do corpo e do movimento das crianças, além de serem situações desafiadoras e significantes. As professoras estão sempre preocupadas em construir um ambiente sócio-moral e afetivo positivo, não privilegiando a competição, não selecionando e excluindo os participantes nos jogos, não admitindo risos, gozações e humilhações. Haverá também muito cuidado em não propor jogos que ponham em risco a integridade física da criança.





NATUREZA E SOCIEDADE



É importante para a formação integral de nossos alunos que as crianças encontrem na escola desde cedo, um espaço vivo de informações sobre diferentes conteúdos que compõem o universo de conhecimentos construídos pelos homens em sociedade. Dentre eles estão aqueles organizados pelas Ciências Sociais e Ciências Naturais.

Nossas orientações didáticas desses conteúdos consideram aspectos referentes à estrutura de cada disciplina, atentam para as limitações e peculiaridades do desenvolvimento cognitivo do aluno desta faixa etária e preocupam-se com os métodos para transmitir os conhecimentos.

Considerando os resultados das pesquisas piagetianas sobre a formas como se desenvolve o conhecimento e a noção de tempo na criança, antes dos sete anos, a ênfase curricular deve acontecer sobre temas da vida cotidiana, isto não significa, entretanto, que não possam ocorrer temas da história, tratados recortados no tempo.

Nas classes do Infantil, de acordo com essa orientação, trabalharemos com temas da vida cotidiana e com fenômenos históricos tomados em um determinado momento.

Desenvolveremos os projetos:



CIÊNCIAS NATURAIS



“As crianças, desde muito cedo, já desenvolvem idéias sobre o mundo natural que os rodeia. Têm experiências a respeito do que acontece quando deixam cair, empurram, apertam ou arremessam objetos, e assim constroem idéias e expectativas relacionadas com a forma como os objetos são percebidos e como eles se movem. Da mesma maneira, desenvolvem idéias sobre outros aspectos do mundo que as rodeia por meio de experiências, por exemplo, com os animais, as plantas, a água, a luz e as sombras, as estufas e os brinquedos...”

(DRIVER, Rosalind; SQUIRES, Ann; PETER, Wood – Dando

sentido para a ciência: pesquisando as idéias das crianças.

Visor. Madrid, 1999)



Um dos nossos objetivos dentro desta disciplina é que as crianças construam uma idéia ampla do universo científico, que saibam que ele inclui diversos assuntos e também que tenham uma postura investigativa, curiosa frente a eles. Não importa o tema discutido, conquanto que faça as crianças pensarem sobre o objeto Ciências, que amplie seu conceito do que ele abrange e que aumente o número de fatos e fenômenos que a criança possa observar, relacionar, tornando o conhecimento cada vez mais significativo.

Optamos por alguns temas:



MÚSICA



Na Educação Infantil, as crianças começam a vivenciar ritmos, gestos, jogos motrizes através de canções e danças. Os conteúdos são organizados em dois blocos:

a) O Fazer Musical

· Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança.

· Repertório de canções para desenvolver memória musical.

· Reconhecimento e utilização das variações de velocidade e densidade na organização e realização de algumas, produções musicais.



b) Apreciacão Musical

A apreciação musical refere-se à audição e à interação com

músicas diversas:

· Escrita de obras musicais de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas, da produção musical brasileira e de outros povos e países.

· Informações sobre as obras ouvidas e seus compositores.





ENSINO RELIGIOSO



O Ensino Religioso procura proporcionar condições para que o aluno, apoiado e iluminado pelos valores evangélicos do perdão, do amor e do respeito, tome consciência do que dá sentido à vida, tenha uma visão de mundo, de si mesmo e de Deus. Educar o coração (cf. Santa Cabrini), levando em conta a religiosidade e respeitando o pluralismo religioso.

Deste modo, o Ensino Religioso escolar visa à educação plena do aluno, à formação de valores fundamentais através da

busca do transcendente e da descoberta do sentido mais profundo da existência humana.



Ensino Religioso - educação centrada na vida.

Tendo sempre presente uma atitude de respeito e valorização da diversidade cultural e religiosa, as aulas de Ensino Religioso são momentos privilegiados para as informações e orientações sobre os aspectos referentes ao desenvolvimento da espiritualidade humana. De maneira clara e tranqüila, o trabalho é realizado através de histórias bíblicas, especialmente as parábolas, onde as crianças podem participar na dramatização e reflexão, possibilitando melhor compreensão. Além disso, as histórias, contos, vídeos que enfatizam os valores relacionados a convivência, partilha, amor, solidariedade, justiça, são materiais de grande utilização.

Também são organizados momentos para a experiência e convivência mais concreta dos assuntos abordados em sala de aula, tais como: atividades de integração, confraternização e partilha com outras turmas da educação infantil, gestos concretos de solidariedade através de campanhas na Páscoa, dia das crianças e Natal.

O tema da Campanha da Fraternidade: “Levanta-te e vem para o meio”, será um dos assuntos de maior reflexão e envolvimento de toda a escola, objetivando a realização de um mundo mais justo e solidário, onde possamos ser felizes, livres e irmãos.



Projeto: Conviver

Nenhum comentário:

Postar um comentário